terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

POR AMOR



                                   


No lânguido e suave silêncio
Dos pensamentos meus,
Pratico a arte de esquecer.
Abandono-me ao arrepio do vento
E deixo os revezes da vida
Serem varridos para a não existência.

Nas mais profundas fontes da memória
Mantenho a receptividade de espírito
Tanto na acalentura do sol,
Como no melancólico nublado das nuvens,
Em que uma tristeza fina
Toca o meu coração
Além do alcance da alma!

O bálsamo das flores
Que não me impressionavam mais,
Volta-se para mim agora,
Como verdadeira essência da vida!

Imaginando cintilantes reflexos do sol
Nas águas de um lago azul,
A poesia inunda o meu ser e sonho,
Arrastado no espaço-tempo,
O sono interminável dos que vivem
O altruísmo na alegria e na dor,
Vivendo só por amor!


Autoria:  Antenor Rosalino

Imagem da Internet

2 comentários:

  1. Amado Antenor: "O amor é tudo que temos, o único caminho pelo qual um pode ajudar o outro... Amor é Uma Luz A Atravessar Vasto Nevoeiro! Esse Amor É construído Diariamente, Como A Árvore Que Nada Tem a Mostrar, Mas, Por Baixo Da Terra Co Coração, Já Criou Inúmeras Raízes. Escolhamos Sempre e Sempre o Caminho Do Amor. Embora, Possa Parecer Difícil. Só Ele Nos Completa e Nos Faz Felizes! Sua Poética Amado, Tem O Brilho que Reside Nas Estrelas. E Viver Por Amor, Realmente Nos Torna Altruístas, Como você Mesmo Escreveu! Mais Uma Linda Flor Desabrochada No Jardim de Tua Lira Poética! Meu efusivos aplausos ! Beijo com meu amor, da sua sempre eterna Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorável Lu, o amor é mesmo este transbordar não só de carícias, mas de ajuda, respeito e compaixão mútua. E a tua definição é irretocável, delineada com brilhantismo e coerência admiráveis. Quanto ao elogio, aqui fico extremamente honrado e envaidecido.
      Com a mais profunda gratidão e amorosidade, receba um faustoso beijo do teu eterno Antenor.

      Excluir