segunda-feira, 27 de março de 2017

O MAGNETO DOS CONTOS DE FADAS

                                                                      

  Num momento introspectivo, tive o pensamento voltado para os escritores de literatura infantil, em seu afã de transmitir entretenimento e, sobretudo, fazer o leitor pensar, que é o fundamento básico de todos os escritores nas diversas áreas literárias.
 Veio-me à mente, a verdade clara e tácita de que não são poucos os amantes da literatura infantil e, tais leitores, mesmo em se tratando de adultos, têm verdadeiro fascínio pelo magnetismo dos antigos e famosos contos de fadas.
  O que causa maior curiosidade é o fato de que, verdadeiramente, esses contos contêm muita beleza e significado, e não se limitam apenas a agradar crianças. É um convite também aos jovens e adultos para aventuras num universo de muito encantamento, por trás do qual, desfilam as personagens simbólicas e mitológicas. Certamente, esse é o motivo primordial desse campo literário ter sobrevivido ao tempo e chegado aos nossos dias atuais, trazendo curiosas reminiscências das tradições dos povos primitivos. 
 Se analisarmos esse campo literário do ponto de vista de que nos leva a profundas reflexões sobre a fértil imaginação impregnada dos autores e a tantas pesquisas feitas nesse sentido, não podemos ter dúvidas de que a literatura infantojuvenil é uma arte como qualquer outra, pois é compromissada com os anseios das crianças e, além disso, aborda temas que são úteis em muitos momentos de nossa vida.
  Não são raros os escritores, poetas e poetisas que dão enfoque especial à literatura infantil, muitos dos quais, têm livros publicados mesmo não sendo esta a sua área específica de atuação no campo literário. Em Araçatuba temos alguns exemplos de escritores e poetas que se enveredam também nesta área e suas narrativas são das mais belas, interessantes e também diversivas, trazendo, por conseguinte, efetiva contribuição aos espaços escolares e fora da escolarização formal.
  Por trás das lendas podemos aquilatar o quanto a inventividade, nesse contexto, é profunda e nos faz voejar num mundo de sonhos, aumentando o nosso leque de conhecimentos e fazendo-nos entreter como se estivéssemos manuseando um caleidoscópio na amplidão do universo. É o que podemos observar nas histórias de mitologia grega, e assim se constitui também a literatura infantojuvenil. Sobretudo propicia para as crianças tão cheias de fantasias, o desenvolvimento e o estímulo à curiosidade, cabendo aos pais e educadores, o importante papel de orientá-las sobre essas leituras prazerosas e de tão profundo significado para o desenvolvimento da linguagem, além de ampliar a visão para novas realidades.



Autoria: Antenor Rosalino

Imagem da internet



sábado, 11 de março de 2017

POLÍTICA VIL








                   O céu cinéreo e tristonho
                   Traz resquícios de tristeza
                   Ao meu coração pranteado
                  Por mazelas e incertezas
                  De um futuro de temor
                  Desprovido de leveza.

                  Não vejo perspectivas
                  Apenas o inóspito
                  Na fluência breve do tempo.
                 Tudo é vil, Intrépido...
                  A política é enfadonha
                 Discursos estrépitos...

                 O plebeu agonizante
                 Já não suporta o castigo
                 E as imposições injustas
                 Por desumanos bandidos
                 Hipócritas e corruptos
                 De estadistas travestidos.

                Que as preces humanitárias
                Possam chegar às alturas
                Do infinito azul do céu
                E se desfaçam clausuras
                Pelo poder sempiterno
                Das vinhas sem angusturas.



Autoria:  Antenor Rosalino

Imagem da internet