sábado, 31 de dezembro de 2016

É NATAL!

                  
                                                  
                                                              
                     

                                                 
                                                  É NATAL!


O céu límpido enuncia o grande dia:
É Natal do Menino Jesus!
Os olhares flamejam em festa
Confrarias acontecem!

As paisagens em adornos coloridos
Trazem evocações sublimes
De sonhos nostálgicos
Incrustados nos abissos da memória.

Sinto gemidos do mar
Quando os sinos dobram uníssonos
No alto dos campanários
Elevando doces preces.

Ocultam-se pensares taciturnos,
gólgotas e suplícios...
Enquanto os anjos fazem festa
Louvando o Salvador do Mundo.




Autoria: Antenor Rosalino

Imagem da internet









sábado, 17 de dezembro de 2016

EU E A LUA

                                                    

                                                                  
                                          


A tarde grafita a luz vespertina
Sob transparente sombra
De rendas e cetins
Em perfeita glória escarlate!

Afugento-me do assobio do vento
Em busca de um oásis
De noites estreladas
Revestindo sonhos pela madrugada.

Uma fina penumbra triste
Esboçando rostos queridos
Chega, porém, mansamente navegando,
Na minha saudade doída.

Revisto-me, então, de esperança
Em meu silêncio transfigurado,
Repleto de eldorados sonhos,
Sob o encanto lunar que invade a noite.

O plenilúnio abraça a Terra
E acolhe os sorrisos reluzentes!...
No cinza dos concretos da cidade grande
Sigo minha sina, à deriva:
                                  eu e a lua, somente!





Autoria:  Antenor Rosalino

Imagem da internet