sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fluência das Nuvens



Passa uma nuvem serena,
Cruzando o encanto do céu!
De cor clara, tão amena...
Ostentando-se ao léu!

Desfilando formosura
Na calma da amplidão,
Não se prende em clausuras
Seu livre e fugaz condão!

A lua sorri feliz!
Abro um sorriso também,
Quando as névoas pueris
Devagar seguem no além!

Quando a magia esplendente
Desse encanto se desfaz,
Fico triste a esperar
A outra nuvem que vem..
.
Porém, fecham-se cortinas...
Ficam os pássaros mais aquém,
Quando a chuva vem mostrar
Que as nuvens choram também.



                      Autoria: Antenor Rosalino

                      Imagem da Internet

                     

2 comentários:

  1. Amado Antenor: Passeiam no Azul Estelar, lindas nuvens de algodão, e aqui em mim floresce Primavera de Alto Verão...
    Tem pessoas na vida, que são tão especiais que mereciam ter pedaços das nuvens em forma de algodão... A você daria todos pedaços imaginários das nuvens, apenas para que continue a bordar versos De Imensa beleza nos Jardins Iluminados Dos Nossos Corações... Deitado sobre as Gramas Todas Verdes, lá avistará também meu olhar te acenando, para entrar NESSA MINHA NUVEM, DE inexplicável comoção... Meu beijo do mais puro amor. Da sua eterna Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorável Luzia, se em ti “floresce primavera” o meu coração se regozija, sonho pétalas e aqui fico imensamente agradecido com tuas palavras tão amáveis e incentivadores. A ti eu também ofertaria, se pudesse, todas as nuvens do céu em seu mágno esplendor de luz. Desejo-te um ótimo fim de semana e receba o costumeiro grande beijo do teu eterno Antenor.

      Excluir