segunda-feira, 18 de novembro de 2013

ANJOS



        
                                        


                                    No florir das orquídeas
Entre o arrulhar festivo dos passarinhos
Reinvento a minha vida
Dando adeus à litania!

Com a mesma singeleza
Das asas de uma borboleta,
O teu sorriso inocente
Faz-se pleno, intensamente!

Tudo para neste instante
De doce e leda divícia,
E nossos olhares em baila
Retratam a hora suprema!

No infinito das estrelas
Num realengo de emoção,
O porvir em estro lastro
Eternizará nossa união.

E no curso estelar supremo
Beberemos da fonte de amores
Desnudados de impurezas calientes
Para sermos anjos, somente.



Autoria:   Antenor Rosalino

Imagem da internet

















2 comentários:

  1. Amado Antenor: Figura toda angelical, caiu em meus sonhos de menina, trazendo-me a Fortuna do Amor!E em Ti vejo um Anjo Guerreiro, sem asas aparadas. Trazes a felicidade para mim, em carrosséis, as flores em Fartos Versos de Amar. Trazes o brilho das Estrelas Todas, és O Sol que Habita Toda Minha Pele! És Fascínio e Sedução. Te peço Amado:
    "Duvida da luz dos astros,
    De que o sol tenha calor,
    Duvida até da verdade,
    Mas confia em meu amor."
    (William Shakespeare)
    Meus efusivos aplausos, à esta obra, que será imortal aos nossos jovens brasileiros! E ainda pode ser tema para estudos, em Universidades, como a PUC SP! Beijo-te com imensa admiração, Poeta Maior e Tão Sábio, a cada dia cai uma pétala da tua inteligência em meus singelos versos! Sua eterna Lu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se não bastasse o envolvente comentário que me toca a alma, a amada poetisa o emoldura com o pensar do imortal Shakespeare que, por sinal, nasceu no mesmo dia que eu. Aqui fico sem palavras para lhe agradecer por essa sua tão profunda amabilidade, caríssima Luiza. Digo-lhe apenas muito obrigado, no regozijo da união de nossas almas. Beijo do seu eterno Antenor.

      Excluir