segunda-feira, 24 de abril de 2017

FINAL DE TARDE EM ONIRÓPOLIS

                             
  Homenagem por mim recebida
dos poetas amigos Od L'Aremse
 e Maria de Jesus Carvalho
                                   

                                               Feliz por contemplar
                                               O pôr do sol carmesim...
                                               Tenho a sanfona nos braços,
                                               No banco do meu jardim.
                                               Boleros, tangos e roks
                                               E uma saudade sem fim!

                                               O dia está morrendo...
                                               Estrelas já vão surgindo...
                                               Brilhantes pingos de luz,
                                               Invadem o céu, cobrindo,
                                               A lua, em quarto minguante,
                                               Acena que vai saindo.

                                               Ó Deus! Vem riscando o cosmo
                                               U’a linda estrela cadente.
                                               Produz rastros luminosos,
                                               Se esvaindo, finalmente...
                                               E o “Poeta das Estrelas”
                                               Aparece, de repente.

                                               Fica surpreso ao me ver.
                                               Com seu jeito fino, elegante
                                               Senta-se para escutar
                                               Canções do tempo distante...
                                               E declama seus poemas
                                               Em lírico deslumbrante.

                                               Eis que chega Mestre Od
                                               De o seu refúgio nublar.
                                               Convida o Mestre Antenor
                                               Pra ali, então, vir morar
                                               Por ser um nobre poeta,
                                               E ter belo versejar.

                                               Enquanto demais poetas
                                               Alegres, vem chegando,
                                               Um grande círculo faz-se
                                               Seus versos vão declamando,
                                               Estrelas no céu sorrindo...
                                               Eu, na sanfona, tocando!

                                               Mestre Od em bom Onirês
                                               Saúda Antenor Rosalino:
                                               “Setê bim-vinto al Somina Urbis!
                                               Seja bem-vindo a Onirópolis!
                                               Zê Laro sê exclumodo letê.
                                               Sê zup mino av orizinte napsicarpo.
                                               Esta casa é exclusivamente tua.
                                               Que seja mina de brilhantes poesias


           (Maria de Jesus e OD L’Auremse M. Peterson (João Bosco Esmeraldo).




2 comentários:

  1. Você é muito amado pelos amigos poetas, também, não é para menos, com o talento, a inspiração e o belo coração que pulsa de amor a literatura no seu peito, é daí para melhor. Tu mereces amigo todas as mais belas homenagens. Beijos nesse seu coração vibrante de inspiração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não posso negar que tenho o privilégio de contar com amizades de valor incomensurável, como é o seu caso, amiga. E tais amizades são tão verdadeiras que os amigos, às vezes, exageram nos elogios. Mas não posso deixar de muito agradecer por tudo. Muito obrigado, querida amiga. Beijo terno e felicidades sempre.

      Excluir