quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

NATUREZA ARTÍSTICA



Em demorados silêncios da natureza artística
Um profundo mistério se irradia
Assim como a prece que se eleva crística
De encontro ao céu rompendo a ousadia.

A arte é deixar-se dizer o que a alma pressente
Em versos de encanto ou manuseios calientes
Quando a inspiração em sonhos se faz latente
E em alforria passeia na essência presente.

Gotas de luz iguais pedras cristalinas,
Num átimo inusitado, rabiscam o céu em esperanto
Demasiada beleza em fulgor que me alucina
No esplendor da vida tecendo encanto!

Assim se afigura a arte em seu apogeu de luz
Disseminando fascínio no azul da amplidão
Cósmica e lunática, que em meu coração reluz
Fazendo-me enigmático dissipando a lassidão.





Autoria:   Antenor Rosalino

Imagem da internet








3 comentários:

  1. Olá, Antenor!
    Muito belo! Rimas perfeitas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Bailune! Na tua apreciação reside a minha satisfação. Obrigado, sempre.

      Excluir
  2. Meu Amado Poeta Maior: A Arte que Invade com Plenitude, teus versos, me leva a crer, que Esta é A Salvação Do Nosso Mundo!A Arte não Imita, Interpreta E Recicla!
    "Temos a arte para não morrer da verdade".(Friedrich Nietzsche) E aqui, deixarás Tua Bela Arte, para as futuras gerações, que tornarão Teu Nome "Antenor Rosalino" Grafado em Montes e Universos Todos! Esse teu poema tem uma beleza de irrefutável brilho! Carregas nele, o Verdadeiro Apogeu Artístico! Meus aplausos! Posso copiar esse teu poema para estudos Querido? Obrigada. Meu Beijo de Inenarrável Estima e Apreço! Com todo meu amor, lu eternamente

    ResponderExcluir