sábado, 15 de novembro de 2014

O DIA DO POETA RECANTISTA

 

                                                                   


Neste dia primaveril em que os raios de sol fulguram em esplendor, uma estranha felicidade toma conta do meu ser ao proclamar-se o dia 14 de novembro como o Dia do Poeta Recantista.

  Há quase uma década, iniciou-se uma interação mais abrangente entre poetas no mundo virtual, com o fito de trocarem experiências entre si, desenvolverem o sentir poético, promover talentos e, por conseguinte, deixarem que a poesia latente no âmago de suas células líricas pudesse ser vista pelo maior número possível de pessoas não só do Brasil, mas de todo o mundo.

    Paulatinamente, esse intento foi ganhando força e hoje, pode-se dizer que se trata de uma interação literária das mais conceituadas e benquistas, onde os amantes da poesia podem desfrutar de leituras de altíssimo nível, advindos de poetas e poetisas renomados ou não, cujo lirismo enternece o coração do leitor. E esta miríade de talentos poéticos unidos justifica plenamente a data escolhida para homenagear estes insignes escritores e escritoras líricas.
    Houve um consenso entre os poetas e, entre outras datas, foi escolhido o dia 14 de novembro para eternizar-se como o Dia do Poeta Recantista. A data refere-se ao dia da fundação do conceituado site do Recanto das Letras, em 2004.

     Os poetas recantistas mantêm laços de profundo respeito e amizade entre si, e não são raras às vezes em que, inclusive, fazem homenagens uns aos outros e se interagem na elaboração de belíssimos duetos. Trata-se, efetivamente, de uma família de letras.

     Os ilustres e denodados poetas buscam incessantemente o perfeccionismo e não se contentam apenas com a literalidade comumente usada. Alguns, inclusive, inovam as formas e estilos poéticos, e isto, enriquece e diversifica os poemas, moderniza e preserva a Língua Pátria avultando cenários de um porvir em que, cada vez mais, a leitura se torna desejada em todos os níveis sociais.

     Pelas razões expostas, deixo aqui a minha saudação a todos os nobres colegas poetas e poetisas, parabenizando-os pelo maravilhoso feito, especialmente ao nobres poetas idealizadores deste tão magnânimo e elogiável projeto, e rogo a Deus que continue a iluminar os seus propósitos altruísticos e de todos os poetas e poetisas recantistas, concedendo-lhes profunda paz para a continuidade de suas inspirações iluminadas que fazem com que os seus versos de inenarrável beleza sejam perpétuos e sempre regados intensamente a pétalas de rosas em meio a cantilenas de emoções.

      Finalizo, apresentando um poemeto que fiz em homenagem aos recantistas no inverno de 2008.


                      EXORTAÇÃO AO RECANTISTA

                            Há no mundo virtual,
                            um espaço iluminado
                            onde insignes pensadores,
                            poetas e escritores
                            exaltam o romantismo
                            num porvir de doces sonhos!

                            Essa "Família de Letras"
                            - formatando a cada dia
                            belos textos comoventes -,
                            brincam com os vocábulos,
                            buscando no abstratismo:
                            fazer coisas inumanas
                            tornar-se enfeites humanos!

                            No doce fluir de seus dias,
                            os preclaros recantistas
                            - dotados de dom divino -,
                            esquecem a realidade
                            e afugentam num segundo
                            a parte triste do mundo.



                     SALVE O DIA DO POETA RECANTISTA!



Autoria:  Antenor Rosalino

Imagem da internet
 

10 comentários:

  1. O seu discurso é impar, Antenor! Parabéns pelo dia do poeta recantista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço-lhe penhoradamente, Rita. Embora você não atue no site do Recanto, a sua poesia é belíssima, além de ser inegável o seu empenho às causas literárias, razão pela qual, também merece todas as homenagens. Cordial abraço.

      Excluir
  2. Belo discurso e poema! Parabéns Antenor pela magnífica sensibilidade e dia do Poeta Recantista. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela amabilidade do comentário, Judite, e receba o meu abraço de carinho.

      Excluir
  3. Antenor,discurso perfeito com um belo e sensível poema ...Te abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorável Marcia, tais palavras vindo de você, possuidora de tão sublime versejar, muito me honra e incentiva. Meus agradecimentos, inclusive pelo abraço que retribuo.

      Excluir
  4. NOBRE POETA,NÃO FOSSE O RECANTO DO POETA,HOJE EU NÃO ESTARIA AQUI EXPONDO OS MEUS MODESTOS TEXTOS.MINHAS LEMBRANÇAS E IMAGINAÇÕES ESTAVAM ENGAVETADAS QUANDO PASSEANDO PELA NET ME DEPAREI COM ESTE SITE.COM MEU BOTÕES E DISSE:-PORQUE NÃO EXPOR MEU TRABALHOS ENGAVETADOS HÁ ANOS POR AQUI?! E ASSIM SENDO,SOU O QUE SOU,UM MODESTO POETA GRAÇAS A ESTE RECANTO QUE DENTRO DE TODOS ENCANTOS PRIVILEGIA AS NOSSAS EMOÇÕES CONTIDAS EM UM CANTO DO NOSSO PESAR.BRAVO POETA POR ESTA INICIATIVA E HOMENAGEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Diney, embora eu já tivesse publicado o meu primeiro livro, o Recanto das Letras foi também para mim, a alavanca que possibilitou-me aprimoramentos com pessoas afins, sobrelevando-se ainda o fato de que angariei amizades de valor incomensurável, como a sua, por exemplo. E você tem toda razão quando afirma que o RL privilegia nossas emoções. Muito obrigdo, amigo, pelo explícito e gentil comentário.

      Excluir
  5. Querido e Tão Nobre Poeta, Antenor, em cada escrito teu, ficam marcas de pegadas distintas, que reconheceria, até na estratosfera, risos! De verdade, és único nesse escrever cheio de galhardia e lirismo, que se expande para o romantismo! Ainda bem que tua existência, nos propicia tantas maravilhas ! Beijo afetuoso, de quem te adora muito!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Luiza. é sempre motivo de muita comoção receber e poder notar a sinceridade de suas palavras elogiosas ao meu labor poético. As suas referências muito me honram e se constituem num motivo de suma importância para a continuidade e aprimoramento dos meus escritos. Beijo, minha querida, e muito obrigado sempre.

    ResponderExcluir