sexta-feira, 23 de março de 2018

DIVA DA POESIA


                                                       DIVA DA POESIA

                                    No silêncio da noite enluarada
          A inspiração aflorou-me à mente
                                    E minhas mãos clamaram-me para escrever

                                     Debrucei o meu pensar nostálgico
                                     No teclado um tanto manuseado
                                     E com os olhos marejados de saudade
                                     Fantasiei-me em versos de poeta alado
           
Com o coração revestido em pétalas
Distante da Terra poluída e calcinada
Colho flores em jardins de encanto
Para ofertar à diva da poesia exaltada

Relembrando as emoções vivenciadas
Fulgura com o mesmo elã pactos sagrados
Em misteriosa bruma invisível
Fecundando em pérolas a poesia em lastro

Os prazeres segredados em diário
São como estátuas abandonadas ao léu
Mas não volatizam as letras pensantes
No sutil enredo da lida encantada

Nessa noite tudo parece emudecer
Apenas suspiros poéticos dançam
E galgando os degraus dos sonhos
Os versos se fazem à luz da lua e do neon das ruas


                   Antenor Rosalino

4 comentários:

  1. Boa tarde. Uma boa homenagem. Adorei. Parabéns...

    Hoje:- Endiabrados, desejos que me atormentam

    Bjos
    Votos de uma boa Sexta-Feira

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Larissa. Aqui fico sumamente envaidecido pela generosidade do seu comentário. Obrigado e um cordial abraço.

    ResponderExcluir
  3. Independentemente da publicação, que gostei:
    O Brincando com as palavras DESEJA-VOS: UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA, EXTENSIVO AOS VOSSOS FAMILIARES E AMIGOS.
    .
    Bjos com carinho e estima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lhe agradecemos pela generosidade dos votos, Larissa, e desejamos a você e a todos os seus, igualmente, uma Páscoa abençoada e que recaia sobre vocês toda a alegria do que a vida tem de melhor. Abraços fraternos, amiga.

      Excluir