quarta-feira, 24 de agosto de 2016

DEUS ESTÁ POR AÍ


             
                                     

O vento do mar toca a árvore em flor.
As folhas em pêndulos
parecem consumir  os frutos
que soçobram entre as frestas
banhadas pelo sol!

O verde reluz em matizes
                                   feito arco-íris no horizonte longínquo
à espera do anoitecer.

Os meus olhos, num momento,
pairam no magnetismo dessa hora
em que o sublime encanto crepuscular
faz a natureza calar-se
na hora sacrossanta do Ângelus.

Deixo, então, de ouvir a ciência
em suas exatas explicações para acreditar
em algo maior: Que Deus está por aí!...



Autoria:  Antenor Rosalino
Imagem da internet











4 comentários:

  1. Lindíssimo amigo! Há tempos que quero formatar esse seu texto e só agora lhe peço autorização. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz com sua apreciação, Cida Maia. A formatação à qual você se dispõe a fazer muito me honra e agradeço-lhe de antemão por mais essa generosidade. Beijo terno, querida amiga.

      Excluir
  2. Meu Amado Antenor: Todos os vales serão aterrados, e todos os morros e montes serão aplanados; os terrenos cheios de altos e baixos ficarão planos, e as regiões montanhosas virarão planícies. Sem Principio, nem Fim, Deus nos olha através da Divindade Eterna!Eis que Deus é O Poeta Soberano, de todo nosso Universo! Os versos maiores de Deus, estão contidos na Imensa e Bela Natureza, que nos rodeia! Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. E Deus Está Bem Aqui, diante de teus versos, repletos da Luz Divina, tecidos com maestria e sabedoria! Deus me Deu a Oportunidade Única de Estar Contigo, meu Amado! Beijos amorosos, da tua eternamente, Lu

    ResponderExcluir
  3. Sim, adorável Luiza. Os viscerais desejos de nosso coração serão satisfeitos pelo olhar do Criador que se manifesta nos detalhes mais sutis da natureza em seu ápice de magia e encantamento. É o que a vida nos prescreve amada poetisa. O teu comentário é tão tocante e belo que se constitui numa apologia à Divindade Eterna. Embora eu tenha ciência das minhas limitações, muito me honra e envaidece as tuas referências a meu respeito. Com eterna gratidão, receba o beijo amorável do teu eterno Antenor.

    ResponderExcluir