terça-feira, 17 de abril de 2018

No Mar...



Dueto com a querida e exímia
poetisa Luiza De Marillac Michel



                       
                       
                        



Foi no mar que tudo começou
A mão que pedia para escrever
os olhos, cheios de brumas
que me ditavam os versos
e os vertiam na alma

     Luiza De Marillac Michel



A alma exposta no esplendor da maresia
Acolhia flores poéticas do infinito
E as mãos delicadas, num divinal impulso
Traçavam beijos em versos holísticos
Pelas dunas desertas e tristes.

              Antenor Rosalino



2 comentários: