terça-feira, 17 de abril de 2018

No Mar...



Dueto com a amada e exímia
poetisa Luiza De Marillac Michel



                       
                       
                        



Foi no mar que tudo começou
A mão que pedia para escrever
os olhos, cheios de brumas
que me ditavam os versos
e os vertiam na alma

     Luiza De Marillac Michel



A alma exposta no esplendor da maresia
Acolhia flores poéticas do infinito
E as mãos delicadas, num divinal impulso
Traçavam beijos em versos holísticos
Pelas dunas desertas e tristes.

              Antenor Rosalino



4 comentários:

  1. Tão Meu Adorável, Antenor: Dá vontade de mergulhar profundamente em seu mar... Onde nossas mãos começaram a rabiscar os primeiros versos na unicidade do Amor. Vertidos nas nossas almas!!! É o esplendor da maresia, feito na areia em poesia... Traçavam beijos poéticos , sob os versos "holísticos" !!! Pelas dunas desertas e alegres, caminhamos de mãos dadas, aguardando a Deusa Lua! Num gesto de Bondade, Os Céus nos remeteram Estrelas Cintilantes. Para acelerar o próximo amanhecer. Meus efusivos parabéns, meu Querido! Meu Doce Menestrel da Poesia . APLAUSOS !!!Beijo amoroso, da tua eterna Luiza De Marillac Michel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorável Luiza, Mais uma vez sinto-me extremamente honrado com a feliz oportunidade de duetar contigo. E este dueto é a representatividade vívida da união de nossas almas no afã da mais alta poesia advinda do manto azul da natureza em seu apogeu que se reflete na amplidão e nos verdes mares da cor do teu dulcíssimo olhar. Minha eterna gratidão, inclusive, pelo amabilíssimo comentário, diva da poesia que possui a suavidade da flor! Um grandioso e fausto beijo do teu eterno Antenor.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Com nossos agradecimentos, enviamos-lhe votos recíprocos, caro Gil Antonio.

      Excluir