sábado, 17 de fevereiro de 2018

AMOR (II)


                                          
 Dueto "Amor - II" com a exímia e querida
poetisa Luiza De Marillac Michel
                                                       


                                                     


Amo-te a cada dia, hora e segundo
A luz do sol, na noite sossegada
e é tão pura a paixão de que me inundo
Quanto o pudor dos que não pedem nada
  

Amo-te como são nossas almas uníssonas
Sob lua em noites de pleno e denso inverno 
e tão imenso é meu amor onde me afogo
Quanto a nostalgia permite tanta alegria!

Amo-te como amo as flores deitadas nos jardins
Juramentadas ao sagrado estar em poesias
ornamentadas e flertadas sob cada verso nosso
Quando a felicidade desarma as nossas vidas!

Amo-te a cada momento em pura primazia
Sob as estrelas faiscantes lá dos céus
e tão apaixonante é a nossa história!

Amo-te hoje ainda mais do que ontem
Sob neons e cartas todas amadas
Deixo-te meu amor em avenidas caladas..

     Luiza De Marillac Bessa Luna Michel  


A constância deste amor sempiterno
Cristaliza-se a cada dia tanto quanto
A luminosidade do sol ou da lua
E te amo em cada momento findo

O amor perpetua em nossas almas
E num retiro como em alcovas de lareiras
Entregamo-nos a esse amor que inebria
E te amo tanto na dor quanto na alegria

Assim como as flores cálidas sob as sombras
Debruçadas em jardins de encanto
Ajoelhamo-nos aos pés do altar da poesia
E te amo aos caprichos de odes e liras

No primor dos momentos de cândida ternura
Sob a luz do plenilúnio vicejando o infinito
Eu te amo na amplidão da natureza holística

Celebro o amor que me percorre as vísceras
E o riso que se ostenta nas marcas de minha face
Porque te amo na senda de tuas mãos amadas.

                                                Antenor Rosalino


4 comentários:

  1. Adorável e Amado Antenor: Cresceu em meu ventre, luzes que sempre iluminam, as brisas noturnas! Almas uníssonas,. sob nostalgia , que ladeia tanta alegria... Pura primazia! Faíscam as estrelas lá dos céus! Sob neons das cartas todas... Inebriados das fogueiras, que reacendem nossos corações... As flores cálidas derramam seus aromas de puros jasmins... "Ajoelhamo-nos ao pé da poesia ... " Querido, receba meus aplausos; de profunda felicidade, por compartilharmos mais essa escrita, advinda da nossa lira poética e muito além dela... Ao ver nossas fotos juntos, esmaeço de emoção e tanta alegria. És Lindo, Querido. És Meu Imperador! És o primeiro raio de luz, a pousar em meu rosto. És Talentoso. És Cândido como menino! Entrego-te meu coração de menina e meu olhar esverdeado a contemplar tua alma e todo teu ser! És Meu Menestrel, que levarei comigo Aos Congressos Literários, por inúmeras cidades europeias!!! Minha alegria e meu prazer, Querido! Receba meu beijo amoroso. Da tua eterna Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorável Luiza, Em misteriosa bruma invisível fecunda a nossa parceria num gigantesco e perene desfraldar da poesia abrindo horizontes à nossa lida imantada pela senda do amor que reveste os nossos versos e nos faz unos. Muito obrigado, diva da poesia, pela honra e cumplicidade de sua doce e amável companhia. Com a mesma amorosidade, receba o costumeiro faustoso beijo do seu eterno Antenor.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Sempre gratos, Larissa. Abraços fraternos e tenha um excelente domingo você também.

      Excluir