segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Feliz Ano Novo





Na Eterna Juventude d´alma
Nascer De Novo Tanta Dádiva
Arrancadas Dores Enraizadas
Repente Nosso Amor Se Eterniza
A matéria Que Tanto Nos Pesa
Se Agita Sem Espaço E Revolve
Se Nutre De Nosso Amor E Afins
Perfuma E Degenera As Plumas
No Entanto O Conteúdo Fica
Ressurge Todo Meu Alvorecer
Tirando Enfermidade Pesarosa
Amores Renascem Das Cinzas

Voamos Liberto Sob As Nuvens
Das Chuvas Que Limpam Os Céus
Dois Seres Se Beijam Aventurados
Fênix Nessa Palmeira Cá Plantada..

   Luiza De Marillac Michel


"Phoenix" em grego, era o nome de
uma palmeira e de uma ave,
e o provérbio dizia que a
palmeira renasce de suas cinzas
Pois, queima e volta
a brotar naturalmente.
Luiza De Marillac Michel


Um renascer de áurea jovialidade
Faz-se pleno na gratidão das dádivas
Que dispersa as lágrimas caídas
No afã do amor decantado e esculpido.

A pesarosa vulgaridade do mundo
Debalde se perde no espaço sideral
Somente o amor liberto voa
Como albatrozes singrando o mar.

É o encanto mágico que flutua
Disseminando a essência pura
Distante das noites de angústia
Em horizontes de manhãs lúdicas

Ente chuvas cristalizadas e límpidas
Seguimos o curso estelar supremo
Somos almas que buscam luzes
Nas tardes azuis de dezembro.

              Antenor Rosalino



8 comentários:

  1. Olá Meu Amado Antenor: Começaste Muito Bem o Nosso Ano! A Dádiva De Tua Sensualidade é Toda Esculpida Nos Nosso Amor Decantado Sob As Estrelas Que Figuram Nos Céus Estrelados! E No Afã Dessa Paixão Decantada É Que Seguimos Em Letras Unidas Para Sempre! Tua Lira Poética É Das Mais Belas Que Já Pude Ler Em Toda Minha Vida, Amado! Tem uma Luz. Tem Brilho. Tem Galhardia. Tem Energia e É De Uma Literalidade Ímpar! Jamais Estaremos Distantes! Nosso Destino é A Eternidade Além Desse Mundo Poético! Receba meu primeiro beijo Desse Ano, Com Todo Amor Que Lhe Tenho. Meu Super abraço de Profunda Admiração! Sua Eterna Luiza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amada Luiza! Acredito que eu tenha começado bem o ano sim, mas isso porque conto com a sua paciência, amorosidade e tão valioso incentivo, como, por exemplo, o fato de você ser aquiescente a essa minha interação ao seu belíssimo poema de fim de ano. O seu lirismo encantador faz sua pena lapidar cisalhas prateadas da mais alta poesia da natureza e isso me comove. Muito me honra, sobretudo, a feliz oportunidade de ter alguns de meus escritos poéticos junto aos seus. Obrigado sempre, querida. Feliz Ano Novo e um faustoso beijo do seu eterno Antenor.

      Excluir
  2. Lindo poema meu caro amigo! Feliz 2018!
    Excluí o primeiro comentário porque havia uma palavra digitada errado e não conseguí editá-lo!
    Abs Fraternais
    Monica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Mgts. É compreensível a exclusão do primeiro comentário. Abraços fraternos e Feliz 2018 para você também.

      Excluir
  3. Pois gostei muito.
    -
    Para o segundo dia do Ano, temos: "Perambular nesta viagem da vida"
    .
    Bjos e 2018 em grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só tenho a lhe agradecer, caríssima Larissa. Que o perambular em 2018 nos seja promissor e feliz. Grande e fraterno abraço.

      Excluir
  4. Adorável Antenor: Na Verdade - O Ano Está Iniciando Hoje - Após Festas e Festejos Tantos - Retomam Os Trabalhos e Os Estudos Ainda Parados! Relendo Teus Versos - Sinto-me Homenageada Pelo Menestrel Das Letras Douradas! Estaremos Abraçados Quando Cerrar O Astro Rei...E, Nas Horas De Devaneios - Peço A Mais Nova Intervenção Poética - E Já Anoitecendo - Todos Nossos Escritos Serão Jogados Na Cama - Onde Hora De Sucumbir Ao Amor E Render-se Aos Prazeres Dos Beijos e Dos Toques Em Veludos Passados - Sob A Luz Do Luar - Tudo Para Nos Encantar - E Tronar Nossa Semana Iluminada - Como Vejo Teu Olhar Brilhando - Ao Me Ver... Receba Meus Aplausos. E Outro Beijo Caloroso, Com Gosto de Cerejas... Da sua Eterna, Luiza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, adorável Lu. As tuas visitas se constituem em incentivo incomensurável às minhas ousadas pretensões no campo da poesia, e é sempre uma honra ter os meus modestos versos incrustados nos teus que são tecidos a pétalas formosas do mais sublime encanto. Obrigado de coração, minha querida. Em devaneios poéticos e amoráveis brindemos às esperanças do Ano Novo e fique com o costumeiro fautoso beijo do teu eterno Antenor

      Excluir